quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Pneu Remold....vale a pena?

Muito já se ouviu falar do pneu remold....mesmo assim, ainda existem muitas dúvidas. Pneu Remold vale a pena? Compensa colocar um pneu remold em meu carro? Quais os riscos do pneu remold?
Essas e muitas outras perguntas deixam o motorista em dúvida sobre os pneus remoldados.
Primeiro vamos entender o que é um "Pneu Remold"


O pneu remold é um pneu remanufaturado, ou seja, são confeccionados a partir de pneus usados. Normalmente se usa a carcaça do pneu velho para fabricar o pneu remold. Nesse processo pode-se executar três tipos de remanufatura:

1 - Recapagem - O que é recapagem de pneu?
Recapar é basicamente trocar a parte da banda de rodagem de um pneu, ou seja trocar a parte que tem contato direto com o solo.

2 - Recauchutagem - O que é recauchutagem de pneu?
Recauchutar um pneu é trocar toda a banda de rodagem e também os ombros do pneu, ou seja, trocar toda a parte que tem contato direto com o solo e também a parte que tem contato direto com a roda.

3 - Remoldado - O que é Remoldagem de pneu?
Remoldar um pneu é reconstruir totalmente um pneu a partir de uma carcaça reaproveitada, ou seja, você utiliza apenas o esqueleto de um pneu velho ( a carcaça de arame ) e reaplica toda a borracha novamente no pneu.


Agora que conhecemos, resta a pergunta: Pneu Remold compensa?
Hoje já existe uma regulamentação para as empresas que Remanufaturam os pneus remolds, mas nem por isso significa que um pneu remold é igual ao novo. Caso fosse verdade, os fabricantes de pneus novos estariam em processo de falência.

Um pneu remold não tem o mesmo rendimento de um pneu novo, nem apresentam os mesmos resultados, tanto em economia de combustível, ruído, aquaplanagem, aderência em piso seco e molhado, e até mesmo em distância de frenagens, de acordo com varias empresas que já realizaram os testes.

Agora, minha opinião.....
Embora um pneu remold custe metade de um pneu novo, eu particularmente não uso, uma vez que o valor economizado com relação ao tempo que demora para a troca é muito pequena.
Outra variante é que eu costumo fazer viagens, embora de curta distância, porém em rodovias simples, com alto tráfego de veículos. Por esse motivo sempre ando com pneus novos.
Agora, para uma pessoa que roda sempre em baixas velocidades e por curtos períodos (entende-se curtos períodos como um automóvel que não fique rodando em baixa velocidade, mas durante horas e horas), nesse caso, pode-se tornar uma alternativa e uma significativa redução no gasto com pneus.

Um exemplo, seria um taxista em São Paulo e um Vendedor no interior de São Paulo:
Enquanto o taxista roda em baixa velocidade e sempre no "anda, pára, anda" de São Paulo, o Vendedor do interior sempre rodará em altas velocidades em rodovias e durante longos períodos, fazendo com que a temperatura do pneu fique alta durante um longo período.
Lembrando a todos que essa é a minha opinião.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...